caixas de gordura devem ser limpas com frequencia
Caixa de gordura: qual a frequência da limpeza? (2/3)
9 Agosto, 2016

Caixa de gordura: qual a frequência da limpeza? (1/3)

caixas de gordura devem ser limpas com frequencia

Para que se mantenham a funcionar de modo correto e evitar problemas como transbordo de esgoto e mau cheiro, é necessário que as caixas ou separadores de gordura do seu lar sejam limpas com frequência. A depender do uso, esses cuidados devem ser ainda mais frequentes. Mas, será que você estar a cuidar da sua caixa de gordura de modo adequado?

O que é e para que serve a caixa de gordura?

Fundamental para que qualquer rede de esgoto funcione adequadamente, a caixa ou separador de gordura, como o próprio nome sugere, é o local onde a gordura ou outros dejetos sólidos são estocados. Feitas, em geral, de PVC, elas ficam localizadas na parte de fora das residências, em um local ventilado e recebem a água proveniente dos ralos da pia da cozinha, do chuveiro, da máquina de lavar, entre outros. Nela, os dejetos sólidos ficam retidos e apenas a água é escoada para o esgoto.

Elas servem para não deixar que a gordura que fica sólida após ser resfriada entupa as canalizações da rede de esgoto. Por isso que mantê-la a funcionar adequadamente é tão importante, pois só assim irá evitar problemas em seu esgoto residencial.

Para evitar que a sua caixa de gordura fique suja muito rápido, pode-se usar pequenas peneiras nos ralos do lava-loiças, o que irá impedir que partículas maiores desçam até a caixa de gordura. Também é importante não deitar óleo de cozinha pelo ralo do lava-loiças, já que esse óleo também irá se transformar em gordura sólida.

Como funciona uma caixa de gordura?

Seu funcionamento é muito simples, como a gordura é mais leve que a água, ao chegar na caixa sobe para a superfície e ali permanece. As caixas contam com uma divisória vertical, que não chega a dividi-la totalmente porque conta com uma abertura na parte inferior da caixa, por onde a água escoa atingindo as tubagens posteriores, fossas, rede coletora, reservatórios e rios.

A água consegue escoar e atingir as tubagens, mas a gordura, não. Por ela ter densidade menor do que a água, não consegue descer pela caixa e atingir a abertura no fundo, por isso a gordura fica retida no equipamento e só poderá sair de lá se for removida manualmente, removida por empresas limpa fossas ou transformada em água e gás carbônico por microrganismos naturais.

Por agora, ficamos por aqui, esperamos que tenha gostado. Continuamos no próximo artigo!

Abrantina
Rua Cidade de Cardiff Nº42 2ºEsq 1170-095 Lisboa
211 914 715
info@abrantina.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *